Dear Abandonia visitors: We are a small team that runs one of the largest DOS Games websites in the world. We have only 3 members of staff, but serve 450,000 users and have outgoing costs like any other top site for example: our servers, power, rent, programs, and staff. Abandonia is something special. It is a library of old games for you to download. It is like an old gaming arcade with all the old games in their original format. Abandonia is a place where you can find great old games and have fun four hours and years. To protect our independence, we are dependent of our friends using the site. We run on donations averaging around 6 USD (5 Euro). If everyone reading this gave the price of a cup of coffee, our fundraiser would be made easier. If Abandonia is useful to you, take one minute to keep it online for another year. Please help us forget fundraising and get back to Abandonia.

When Abandonia was founded it was to collect and present all old games where the copyright protection had been abandoned, hence the term ’abandonware’ and the site name Abandonia.com. We are still doing our best to keep the site open and free and will appreciate your support to help it stay that way.

‐ Thank you from the Abandonia Team

We are trying to make it easy for people in every country to donate. Please let us know how we could make it easier for you.

Please give whatever you can to help us.

Amount: Currancy:

or
Selecciona o idioma
Portuguese
password:
not a member yet? register here! forgot your password? reset here!

Download Spirit of Excalibur

Spirit of Excalibur
 
Produtora:
Editora:
Ano:
Palavras-chave:
Tamanho:
1411 kb
Compatibilidade:

 

Download




Algures por volta de 800 D.C. viveu supostamente um lendário rei - o Rei Arthur. O seu poder para governar o seu reino vinha da espada Excalibur que Arthur recebeu do lago e que foi lançada ao lago depois dele ter sido morto.

E é nesta altura que tu entras. Jogas com o personagem de um cavaleiro que tem o nome de Constantine e é o teu dever proteger e reunir todo o território que uma vez pertencera ao bom Rei Arthur. Infelizmente nem todos os cavaleiros aceitam reconhecer o teu reino, portanto mais tarde ou mais cedo terás de provar a tua supremacia sobre eles.

No início do jogo o teu personagem está em York e precisa de regressar a Camelot. Na tua caminhada vais conhecer alguns dos outros personagens e poderás interagir com eles (até certo ponto). Se eles decidirem desafiar-te para um duelo, tu podes aceitar ou rejeitar (sugiro que aceite e ganhes - não se reflecte bem na tua imagem se não te atreves a lutar com algumas personagens que supostamente são tuas subordinados). Quanto à luta, podes deixar tudo a cargo do computador (modo automático) ou podes ficar com o comando do personagem principal. Ou podes simplesmente escutar o que os outros personagens têm para te dizer (ou talvez até, humildemente pedir-te). Ouve os que os personagens dizem com atenção, pois eles podem informar-te dos problemas que precisam de ser resolvidos no teu território, ou podem dar-te pistas valiosas. No entanto há algumas que servirão para te despistar.

E é só depois de chegares a Camelot que o jogo a sério começa (existem quatro missões depois de chegares a Camelot). Agora estás perante a Távola Redonda e receberás uma tarefa. Terás de escolher um cavaleiro para liderar a missão e também podes destacar os personagens que o acompanharão. E como na generalidade dos jogos do género RPG, as habilidades dos cavaleiros aumentarão com o decorrer do jogo. De cada vez que iniciares uma nova missão, verás a Távola Redonda e recebes uma tarefa que terás de cumprir. Pode acontecer que um cavaleiro "morra" durante uma missão, mas isso não significa necessariamente que irás perder o jogo. Há só alguns personagens que não te podes dar ao luxo de perder (tais como o Merlin ou o Constantine).

Também terás de comandar exércitos em batalha (ou podes ser forçado a simplesmente ficar a observar se nenhum dos exércitos responder às tuas ordens). Para poderes ganhar o comando de alguns exércitos, normalmente precisarás de realizar um feito que faça com que o cavaleiro (a quem o exército obedece) decida seguir-te (pode ser por exemplo, salvar uma donzela), e alguns só te irão seguir se já tiveres o apoio de um respeitado cavaleiro. Nas batalhas poderás também usar magia. A magia pode ser útil para, por exemplo, tentar obter uma resposta honesta de alguém, mas lembra-te que tens capacidades limitadas no uso da magia (as magias mais fortes requerem também alguns ingredientes). Nas batalhas é também necessário usar muita estratégia, embora os elementos estratégicos sejam um pouco complicados devido ao facto de não se poder controlar mais do que uma força ao mesmo tempo (*dica* é sempre mais fácil defender do que atacar - especialmente se tiveres alguns "mecanismos" defensivos, tais como paredes).

Como poderás ver pelos screenshots ao lado, tens um mapa de Inglaterra (Englande) onde, claro está, fazes as tuas viagens. Nele se encontram algumas cidades, catedrais, castelos, vilas e outros locais. Nestes locais encontrarás personagens diferentes que te podem dificultar as tuas missões ou ajudar-te. Portanto, certifica-te de que exploras o mapa exaustivamente.

Os gráficos deste jogo são bons e criam uma certa atmosfera, embora seja a musica Ad-Lib a responsável pela sensação de se estar no início da idade média. O jogo vale a pena ser jogado apesar de eu não ser um grande fã do género. Mas ficam já avisados se decidirem jogá-lo: Este jogo é muito exigente em certos pontos. Será necessário controlares muitos personagens ao mesmo tempo em tempo real (esta parte deixou-me tão confuso que precisei de consultar o "walkthrow").

O jogo é inteiramente controlado com o rato (no entanto podes correr o ficheiro "install" e alterar os controlos de modo a poderes usar um joystick ou o teclado, como alternativa). Também podes mudar as definições gráficas e de som (mas porque razão hás-de querer fazer isso? Estas definições já estão optimizadas!).

Para concluir, atribuo a este jogo um 4 por tudo em geral estar bem feito, com gráficos e sons que te fazem sentir numa certa época histórica. O argumento em si também não é nada fraco. No fim de contas - quantos jogos podes jogar que te coloquem na pele do sucessor do grande Rei Arthur?


Publicidade

Analisado por: Sebatianos / Imagens por: Sebatianos / Enviado por: Sebatianos / Traduzido por: Shrek / share on facebook
 

User Reviews

Se gostaste deste jogo, também vais gostar destes

 
género:
Tabuleiro
tema:
perspectiva:
 
género:
Tabuleiro
tema:
perspectiva:
 
género:
Acção
tema:
perspectiva:
 
género:
Aventura
tema:
Fantasia, Medieval,
perspectiva:
 
género:
Aventura
tema:
Arcada, Fantasia,
perspectiva:
 
género:
Acção
tema:
perspectiva:


Your Ad Here